O que Querem Fazer com o Ensino Médio No Governo Temer?

14606532_751150571709757_9067377195459557172_n

Foto: Mídia Ninja     Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul no campus de Paranaíba, Ocupada dia 28, e seguem firmes na resistência.

O governo Temer mal começou e algumas polêmicas já entraram na pauta da discussão social. Como muitos previam, algumas decisões arbitrárias foram acertadas, tendo em vista o estabelecimento de um governo de coalizão. Mesmo que as alianças façam parte de qualquer gestão, é bem verdade que o mandatário atual promoveu parcerias políticas que podem colocar em xeque muitos avanços conquistados nos últimos anos.

Em setembro, o ministro da educação, Mendonça Filho, anunciou a Reforma do Ensino Médio com o intuito de aumentar a quantidade de escolas em período integral e oferecer formação voltada para os reais interesses do estudante em áreas específicas, a saber: linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e formação técnica profissional.

O que tinha tudo para ser uma alternativa para o gargalo da educação pode se transformar em um problema de proporções consideráveis. A mudança no Ensino Médio desobriga as matérias de Sociologia, Educação Física, Artes e Filosofia.  Tais disciplinas são indispensáveis para a socialização dos alunos, a conscientização acerca da diversidade social e do ensino dos grandes filósofos. Segundo alguns setores da sociedade, essa reforma visa a um primeiro passo no estabelecimento do programa Escola sem Partido.

O que é o projeto Escola sem Partido?

O projeto de lei 193/2016, de autoria do senador Magno Malta (PR/ES), estabelece que professores não sejam permitidos a usarem ideologias em sala de aula. Além disso, caso o PL seja aprovado, todas as salas de aula terão que providenciar cartazes afixados com o dever dos educadores e o direito de alunos não serem doutrinados.

O detalhe que parte da sociedade não pode conceber é que Magno Malta adota uma postura ortodoxa acerca de tudo que não esteja ligado aos princípios que ele e seus colegas defendem. Malta é um político assíduo da bancada evangélica e já associou a homossexualidade à pedofilia. Veja a reportagem de 2013 no link abaixo: (http://www.sidneyrezende.com/noticia/205762+todo+travesti+e+vitima+de+pedofilia+diz+senador+magno+malta/preview).

Sendo assim, muitos setores enxergam em tal programa uma forma de cercear a liberdade de expressão e de ensino dos professores. A classe educacional teme por retaliações em caso de possível descumprimento.

Qual a relação da Reforma do Ensino Médio, o Escola sem Partido e a falta de um projeto educacional adequado?

Todas. Afinal de contas, tanto a Reforma do Ensino Médio quanto o projeto Escola sem Partido deixarão de fora matérias importantes para a formação cidadã de crianças e adolescentes.

O Ensino Médio estaria ameaçado com a reforma?

Do ponto de vista da pluralidade de conhecimentos e habilidades sim. O problema que se vislumbra é o fato de estudantes poderem optar por matérias específicas, o que pode fazer com que haja uma grande evasão de disciplinas que são responsáveis pela formação do senso crítico dos alunos, como a sociologia e a filosofia, por exemplo.

O que faltou no governo Temer?

Diálogo. A ex-presidenta Dilma Rousseff também havia levantado essa possibilidade em seu governo, mas Dilma propôs uma discussão profunda entre políticos, educadores e sociedade em geral. A conversa caminhava para o terceiro ano a fim que as partes chegassem a um ponto de conciliação. A diferença é que o governo Temer decidiu entre os caciques das bancadas de sua base e não consultaram os principais interessados: alunos, pais e professores. O resultado disso é um número considerável de escolas ocupadas (http://brasil.elpais.com/brasil/2016/10/14/politica/1476476414_549165.html) e estudantes protestando pelo direito de escolha. Tal decisão arbitrária pode culminar em um período altamente turbulento entre a classe estudantil e o governo federal.

 

Foto Midia Ninja Ocupação UMS

Foto Midia Ninja Ocupação UEMS

Comentários

comentário

Outros Projetos
Ver todos
 
  © Copyright 2011. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Start(up)
Sandra Lane | Areté Educar | A virtude de uma educação integral
 
publicado em 7 de Janeiro de 2017
  Sandra Lane

BH Cidade Criativa

A Gastronomia é nossa maior inovação

Gastronomia

BH Cidade Criativa, Gastronomia

 
Peruaçu, eu Apoio

Cavernas do Peruaçu – Janelão

O Parque Nacional Cavernas do Peruaçu, ser reconhecido Pela Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência e a Cultura – UNESCO,  como patrimônio cultural e ambiental  da humanidade, é o objetivo da Campanha  “Peruaçu Patrimônio da Humanidade – Eu apoio!”.

No dia 08 de junho de 2017, foi realizada uma audiência pública protagonizada pela Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), por meio do Deputado Estadual Paulo Guedes,  com a presença de lideranças da região e lideranças da área ambiental.  A audiência,  aconteceu no auditório da 17ª superintendência regional de Ensino em Januária.

 

A área do Parque Nacional Cavernas do Peruaçu se espalha por três municípios do extremo Norte de Minas. Januária, Itacarambi e São João das Missões cedem parte do seu território para abrigar os limites do parque, que conta ainda com importante sítio arqueológico parcialmente destruído pela ação humana antes mesmo de ser mapeado em todo o seu acervo.

A expectativa dos organizadores da audiência é de que o selo da Unesco para Peruaçu fortaleça o potencial do turismo ecológico do Norte de Minas. Curiosamente, uma das reclamações das lideranças na região é de que o parque é mais conhecido por pesquisadores, inclusive do exterior, mas ainda não é muito visitado por turistas, embora obras recentes tenham incrementado sua infraestrutura, com trilhas, sinalização e centro de visitantes.

“Este reconhecimento vai projetar a região no cenário turístico mundial, promovendo o desenvolvimento dos municípios em inúmeros aspectos”, diz o deputado Paulo Guedes. O parlamentar é um dos entusiastas campanha, lançada em março último, em prol do reconhecimento da Unesco, com o envolvimento de entidades nacionais e internacionais.

 

O parque

Importante pelo conjunto do seu patrimônio geológico, arqueológico e da biodiversidade, o parque foi criado pela União em 1999, mas somente abriu aos turistas no ano passado, sob supervisão do ICMBio. Mas, nos últimos anos, recebeu expedições de pesquisadores do mundo todo, interessados sobretudo nas 144 cavernas já catalogadas em seus mais de 56 mil hectares.

A maior atração é a Gruta do Janelão, que leva esse nome em virtude do grande buraco no teto do maior de seus salões, a Dolina dos Macacos. No seu interior há ainda a Perna da Bailarina, considerada por especialistas a maior estalactite do mundo, com 28 metros.

Próximo à entrada da Gruta do Janelão está outra grande atração do parque, a Lapa do Boquete, um dos mais de 80 sítios arqueológicos e pinturas rupestres que compõem o acervo dessa unidade de conservação. O nome faz referência a uma das pinturas na rocha, que simbolizam um ato sexual entre os primeiros habitantes das Américas, evidências humanas que remontam a 11 mil anos.

Fonte:

luisclaudioguedes.com.br

 
Pedagogia do Encanto

Contadora de Histórias – Sandra Lane

Uma professora que adora contar histórias e, por meio dessa atividade, mudar a vida de comunidades em Belo Horizonte e região metropolitana. Talvez isso pudesse servir para sintetizar o que Sandra Lane realiza, mas ainda seria muito pouco diante da grande contribuição que ela promove às pessoas.

Especialista em arte-educação da palavra escrita à oral pela PUC – Minas; Sandra Lane também é pesquisadora da Cultura Popular, escritora, presidente da ONG Escultórias, educadora da Rede Municipal de Belo Horizonte, contadora de histórias; além de promover oficinas educativas e lúdicas, consultorias, seminários e palestras em várias escolas e faculdades.

Sandra Lane promove uma verdadeira mudança na vida de crianças e adultos com o lirismo vivo em suas atividades. Da prática que adquiriu em sala de aula, a contadora de história disseminou a fantasia e o aprendizado entre seus alunos. Arte e educação são indissociáveis para a especialista.

Com o passar dos anos, Sandra passou a enveredar por outros caminhos, mas que estavam diretamente ligadas à área de atuação a que ela já estava familiarizada: educação, pessoas e  histórias.

Sandra Lane começou a pesquisar a cultura popular como forma de aproximar cada vez mais sua trajetória como contadora de histórias. A partir desse contato com moradores de comunidades localizadas, principalmente, na região do Barreiro, em Belo Horizonte; a pesquisadora estabeleceu mais uma linda contribuição em sua trajetória.

Como escritora, a professora também procura levar sua experiência em palavra escrita e oral para os impressos e, com isso, impressionar um grande número de leitores. Um destaque que merece ser dado são os livros organizados por ela, junto com Leandro Gabriel, chamados ‘Escultórias’, ‘Escultórias Arigatô’ e ‘Escultórias Touché!’.

Sandra Lane também é diretora artística e tem muita história para contar em cada elaboração de atividades culturais que promoveu e ainda promove em escolas da região metropolitana de Belo Horizonte.

Para conhecer mais sobre essa grande colaboradora das artes e da educação, não deixe de navegar em seu site (http://www.sandralane.com.br/sandralane-diretoraartistica.htm).

Encanto das Histórias

Sandra Lane

 

A Utopia Poética

Estórias encantadas

 

Arte Educador deixe aqui seu contato: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeD6DlV7QKng-g7lnN1YR499Q2NqJAqRzFTu6cSP4ObOYbTLg/viewform?c=0&w=1

 
Parceiros
 
  © Copyright 2011. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Start(up)