publicado em 7 de Janeiro de 2017
  Dimir Viana
Ritmado, Dimir Viana

Apresentação na Itália, em 1999

Arte e educação podem andar de mãos dadas. Arte e educação podem viver entrelaçadas. Arte e educação podem se misturar sem sabermos exatamente onde termina um e começa outro. Talvez a pessoa que saiba discernir um do outro seja o artista e professor Dimir Viana.

Transitando por vários campos da cultura, Dimir Viana é um dos expoentes da cultura mineira. Ele também exerce um papel de importância na educação. No entanto, sua verve para aproximar essas duas áreas vai além e abrange outras esferas, como a mobilização social. O professor Dimir Viana atua como ator social e que, por meio de seu conhecimento, leva a arte e a educação no mesmo bojo.

Começo de uma trajetória voltada para o social e para a cultura

O caminho de Dimir Viana como ator começou no Teatro Universitário da UFMG e na Fundação Clóvis Salgado – Palácio das Artes, em 1993. Um ano depois, em 1994, Viana concluiu sua formação em Educação Artística pela Escola de Música da UEMG e em 2007 ele obteve sua licenciatura em Teatro pela UFMG.

Importante salientar que Viana é mestre em Educação pela FaE-UFMG, onde ele desenvolveu a dissertação ‘Teatro do Oprimido – implicações metodológicas para a educação de adultos’. Isso explica o talento que Viana exerce como pesquisador e multiplicador do método ao qual ele se dedicou inteiramente na vida acadêmica.

Outro capítulo indispensável na pluralidade de Dimir Viana é a experiência que o artista teve no Teatro Proskenion, na Itália, entre os anos de 1995 e 2000; além das colaborações que desempenhou na Universidade do Teatro Eurasiano e na Linea Trasversale; e do curso na Universitá degli Studi di Bologna (Teatros Orientais e História da Dança e do Mimo). Além disso, Viana também foi bolsista do IFP – International Fellowships Program/Brazil, da Ford Foundation.

Mestre Dimir Viana

Dimir Viana, Teatro e Cinema, o Multicultural

(Dimir Viana no espetáculo ‘Carta para Anita’, em 2000. Fonte: Dimir Viana)

Um artista multifacetado

Não é uma tarefa muito fácil enquadrar Dimir Viana em uma categoria, isso porque o artista atua em praticamente todas as frentes culturais.

Pode-se notar a presença de Viana na música, no teatro, no cinema, na cultura popular e na mobilização social. Veja abaixo algumas de suas contribuições para a cultura:

– Teatro: Uma carta para Anita (2000 – Dimir Viana), Bodas de Sangue (1993/1994 – Cida Falabella), Boi Daruê (1988 – Fernando Limoeiro) e Desconcerto em Si (2002 – Dimir Viana).

– Cinema: Ruas Ilustres (2008 – Alexandre Perdigão), Cocoré (2007 – Túlio Marques), Divina Sorte (1995 – Alexandre Perdigão).

Música: O Catador e a Rua (Brasil – 2013, Dimir Viana), Candalia (Itália – 1997, Dimir Viana), Cantador o Movimento – Canções do MCNR (Brasil – 2006, Dimir Viana).

– Cultura popular: Cortejo e Louvação (celebração de Semana Santa).

Mobilização social

Dimir Viana também é uma figura atuante em projetos que abrangem população em situação de rua/ trajetória de rua e catadores de materiais recicláveis.

Um educador contumaz

O educador Dimir Viana lecionou no Centro Pedagógico da UFMG (ensino fundamental) e na Faculdade de Educação da UFMG (FaE – UFMG).

Além disso, Viana foi arte-educador pela Opera Nomadi e Centro Sociali Arco Baleno, na Itália; e é atuante em outros vários projetos em Belo Horizonte.

Arte Educador cadastre Aqui: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeD6DlV7QKng-g7lnN1YR499Q2NqJAqRzFTu6cSP4ObOYbTLg/viewform?c=0&w=1

Comentários

comentário

 
Parceiros
 
  © Copyright 2011. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Start(up)